header.png
 

“Hoje os contos estão a chegar cada vez mais aos lugares distantes do meu país, o México. E, ao encontrarem os seus leitores, estão a cumprir o seu papel de criar comunidades, de criar famílias e de criar indivíduos com maior possibilidade de serem felizes”
Francisco Hinojosa (autor da mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil 2012)

No âmbito do Dia Internacional do Livro Infantil, 2 de Abril, a Biblioteca de Oliveira do Bairro promoveu a atividade de Ler para Crescer – Crescer a Ler, distribuindo pacotes Crescer a Ler aos bebés do concelho.

 

A sala estava cheia com pais, avós, irmãos que assistiram animadamente ao contar da história do Ganso Gastão, pela contadora de histórias Cláudia Stattmiller.

Share

Neste primeiro ano de vida tivemos a adesão de Autarquias locais, Associações de Pais, Serviços, Bibliotecas, Estabelecimentos de educação e Grupos informais.

Em Alvaiázere a Câmara, com o objectivo de promover a leitura na vida das famílias alvaiazerenses, homenageou os bebés nascidos em 2008 com a oferta de um pacote “crescer a ler”, de um certificado e de um cartão de leitor.

Em Arouca no mês do livro, Abril de 2010, a Biblioteca Municipal, com o intuito de pôr “Arouca a Ler+” e levar o gosto pelo livro aos bebés, convidou todos os pais arouquenses a levarem os bebés até 1 ano de idade para comemorarem o Dia Mundial do livro e serem presenteados com kit “crescer a ler” para que a leitura seja um momento de partilha na família.

A Câmara de Mação com o objectivo de estimular e promover o gosto pela leitura desde cedo, aos bebés, entregou pacotes literários, a todas as crianças nascidas no concelho em 2009, tendo o presidente da Câmara afirmado: “esta é uma oportunidade para aproximar gerações através da leitura.”

A Rede de Bibliotecas Municipais de Cascais na sequência da abertura do novo hospital de Cascais – Dr. José de Almeida e em parceria com este, lançou a iniciativa “Nasceu um leitor!”, que advém da profunda convicção que é na primeira infância que a criança dá início ao seu percurso de leitor, tanto através da audição de histórias, que lhe despertam o prazer pela leitura, como através do manuseamento do livro enquanto experiência lúdica. Esta iniciativa consistiu, essencialmente, na oferta de um Bibliosaco aos pais das primeiras 1.500 crianças nascidas na unidade hospitalar de Cascais, constituído por um pack de leitura “Crescer a ler”

Vale a pena realçar a opinião dos pais quando nestes momentos afirmam: “eu nem sou muito de ler, comecei a ganhar-lhe o gosto desde que comecei a participar nestas iniciativas; “É uma ideia que nos incentiva e estimula a ler histórias aos miúdos, e aproveito para ler um bocadinho também.”; “o livro é bom para promover momentos de partilha, de ternura, e é divertido”. Como é tão importante sentir o livro como um incentivo à leitura nas crianças, nos adultos e como promove momentos de encontro de partilha e ternura entre pais e filhos e assim contribuir para que cada vez mais a leitura seja uma prática na vida das famílias portuguesas e o contacto com o livro se torne natural, desde muito cedo, na vida de todas as crianças.

A opinião dos autores na voz de António Mota também vem dar força a este projecto: “Foi uma tarde diferente na biblioteca Municipal de Mação. Os meus futuros leitores tinham meses de vida, e eram trinta e nove. Mas estava bem acompanhado. Também lá estavam os seus pais babados, o presidente e vice-presidente da edilidade e o presidente da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens. O projecto quer promover a leitura, chama-se "Crescer a ler", e é da responsabilidade da APEI, Associação de Profissionais de Educação de Infância. O objectivo é que seja disponibilizado um livro a cada criança que nasce. Ficou combinado reencontrar-nos daqui a dez anos!”

Share